O que a igreja deve cantar?

Pr. Adhemar de Campos

A ideia central é a da fundamentação bíblica, isto é, a total influencia da verdade da Palavra. De acordo com a Bíblia Deus criou o homem para o louvor da sua gloria. Para isso colocou musica nele, tornando-o um ser musical. “Agora, pois, escrevei-vos este cântico, e ensinai-o aos filhos de Israel; ponde-o na sua boca, para que este cântico me seja por testemunha contra os filhos de Israel” Deut 31:19. “Esse povo que formei para mim para celebrar o meu louvor” Is 43:21

Temos que reconhecer que falta-nos uma certa clareza, organização e coerência na maneira de compor e isso inevitavelmente se reflete na vida da igreja. As vezes em nossas musicas pedimos ao Senhor algo que já temos, algo que Ele já deu e que as vezes é um mandamento relacionado ao pedido que fizemos. Ex: “da-me amor, ensina-me a amar, enche-me do teu amor”… se é assim o que faremos então com João 13:34; Rom 5:5; I João 3:14, 4:7-8???

Deixemo-nos convencer que a regra geral é compor e cantar dentro da palavra de Deus, em sintonia com ela e sob seu completo aval.

Um exemplo bem simples disso é que, ao compor sobre a cruz deve-se escrever aquilo que de fato refere-se a ela, ou seja, aquilo que ela é e seu efeito quanto ao propósito da redenção humana. A cruz existiu para que Cristo fosse crucificado e assim consolidasse nossa redenção. O resultado é que fomos resgatados da maldição da lei (Gal 3:14), nosso velho homem foi crucificado, o corpo do pecado foi destruído (Rom 6:6), a carne com suas paixões e concupiscências também foram crucificadas (Gal 5:20), fomos crucificados para o mundo (Gal 6:14), principados foram derrotados (Col 2:15), alem de outros benefícios e milagres.

Cruz é lugar de morte, de resgate, de redenção e não de outra coisa qualquer.

Nossa experiência pessoal, nunca substitui o poder e soberania da Palavra. Temos que evitar um cristianismo humanizado, centralizado no homem, alias muito popular e divulgado nesses dias.

Não estou querendo dizer que tudo esta errado, que tudo esta perdido. A ideia não é generalizar pois há muita coisa boa sendo feita, mesmo havendo coisas ruins e sem conteúdo. Honestamente temos que reconhecer que boa parte dos nossos cânticos são repetitivos e previsíveis nos temas, na estrutura harmônica, etc. Isso torna nossa musica cansativa e desnecessaria ainda mais considerando que temos no Senhor uma fonte inesgotável de criatividade da qual não temos bebido como deveríamos.

Precisamos rever nossas composições, os temas, o conteúdo bíblico, a estrutura delas, etc. Precisamos checar se nossas letras são claras (tipo começo, meio e fim..), se de fato expressam o pensamento de Deus ou se estão calcadas numa experiência pessoal primeiramente. Talvez alguém dissesse: “Davi escreveu em cima das suas experiências, sendo assim eu também posso”. É verdade. Só que há uma diferença, o que Davi escreveu tornou-se Palavra de Deus, Escrituras, Salmos.

É isso!

Então, o que a igreja deve cantar?

* Cantar louvores ao nome do Senhor – Sl 7:17
* Cantar ao Senhor – Sl 104:33
* Cantar novo cântico – Sl 96:1
* Cantar pelas bênçãos recebidas – Sl 13:6
* Cantar cânticos de livramento – Sl 32:7
* Cantar cânticos de jubilo – Sl 95:1
* Cantar as misericórdias – Sl 89:1
* Cantar a bondade e a justiça – Sl 101:1
* Cantar salmos – Sl 105:2
* Cantar entre as nações – Sl 108:3
* Cantar com ações de graças – Sl 147:7

Temas bíblicos que podemos explorar:

* Jesus
* A cruz
* A ressurreição
* Sua palavra
* Seu Espírito
* Seu reino
* Seu poder
* Sua gloria
* A comunhão dos santos
* A nova vida
* Seus propósitos
* Dízimos e ofertas

Pr. Adhemar de Campos é músico, compositor e pastor auxiliar na Igreja Comunidade da Graça no Brasil.